quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

"Eu daria um rim para entrevistar o Silvio Santos", brinca Danilo Gentili

Posted by @chrmuller | quinta-feira, janeiro 02, 2014
O humorista, que acaba de trocar a Band pelo SBT, disse que a liberdade não será um problema na nova emissora e que sonha em entrevistar o novo "patrão"
Danilo Gentili começou o ano de 2014 em casa nova. Recém-contratato pelo SBT, o humorista falou com a CARAS ONLINE e explicou os motivos que o fizeram trocar de emissora, as expectativas com estreia -- que será logo depois do Carnaval --, a permanência de Marcelo Mansfield na Band e o desejo de entrevistar Silvio Santos.

CARAS: Por que resolveu romper o contrato com a Band e se mudar para o SBT? É verdade que levará toda a equipe do Agora é Tarde com você?

Danilo Gentili: Foi uma decisão bem dificil. Eu tenho um grande carinho e profundo respeito pela Band. E seria impossível ser diferente depois de tudo o que vivi na emissora do Morumbi. Tenho sorte de ter iniciado lá e aprendi muito com as pessoas daquele lugar. Porém as circunstâncias que nos colocaram nos últimos meses coincidiram com a proposta do SBT e a conversa sobre uma possível mudança progrediu até que se tornou real. Na verdade qualquer proposta do SBT por si só já é tentadora! Sempre que fui visitar a emissora me encantei com o clima de bastidor. A estrutura deles é excelente. Sempre ouvi pessoas falando como são felizes trabalhando lá. Sempre foi uma emissora que desde criança, como telespectador, admirei. E o X da questão para mim, que amo o que faço, é que na minha área o SBT é  lendário, pois foram eles que apresentaram para o Brasil o talk show. Então, na verdade, a decisão foi uma junção de fatores. Uma equação que envolveu colocar na balança o que perderíamos ficando e o que seria possível ganhar se apostássemos na mudança. Digo no plural porque em todo momento procurei tomar a decisão em conjunto, respeitando todos os que trabalham diretamente comigo e transpiram dia-a-dia ao meu lado para colocar a atração no ar. Eu jamais iria se toda equipe que deu o sangue pelo programa não quisesse ir. Todos estão muito animados com a mudança e as novas possibilidades. E isso é muito bom.
Teme perder, de alguma forma, a liberdade que tinha na Band -- pelo menos até o programa vetado de Natal?

A Band é um celeiro de comunicadores com personalidade pois a liberdade que dá ao seu casting é indescutivel. Como tive sorte de trabalhar lá! Porém não tenho medo algum de perder a liberdade na nova emissora. O SBT tem o Ratinho e a Rachel Sheherazade - um é completamente diferente do outro, porém com opiniões fortes e independentes. Só aí já dá pra perceber a liberdade que se tem lá. Sem contar o dono da própria emissora, Silvio Santos, que é simplesmente o cara que mais diverte o Brasil - ele é muito mais engraçado, ousado e desapegado em suas brincadeiras do que todos os apresentadores jovens por aí que se dizem "descolados". Certamente esse é um dos motivos por que eu e todo mundo ama esse cara! A real é que o SBT conhece muito bem o programa que criei e apresentei todas as noites bem como as coisas que eu dizia nele. Eles sabem quem é aquele cara do Agora é Tarde que contrataram. Além disso, você se lembra das conversas que rolava no próprio Jo Soares Onze e Meia? Sempre foram conversas muito livres e divertidas! Como eu amava aquilo. Por essas e outras que eu acredito que liberdade não será um problema no SBT.

As constantes mudanças de horário no SBT não te assusta? Há alguma cláusula no contrato sobre o horário de seu novo programa?

Quem mais senão a própria emissora sabe o que é melhor para a sua grade? Como contratado da casa cabe a mim respeitar todas as decisões da emissora. Porém em todas conversas que tive com a direção artística do SBT ficou claro que eles sabem mais do que ninguém que o programa que eu apresento, pela natureza da proposta, só funciona naquela faixa horária. O late night é um subgênero de talk show conhecido mundialmente e não é a toa que traz "night" em seu nome. Ele é feito sob medida para tal horário. Mudar um late night de horário, seja para mais cedo ou para mais tarde, seria como calçar uma luva em um pé. Eu confio que se tem alguma emissora que saberia tocar um talk show noturno de sucesso por aqui essa emissora é o SBT, pois foram eles que inventaram esse gênero no Brasil - e mantiveram em alta em sua grade por mais de uma década. Eu não tenho vontade alguma de fazer outra coisa na TV que não seja isso. É o que amo fazer.
O que você acha que terá no SBT que ainda não teve na Band?

Salário pago em aviãozinhos de cem reais!

Já há alguma data prevista para a estreia?

Depois do carnaval. Se eu ainda estiver vivo.

Ficou chateado com o Marcelo Mansfield, que preferiu continuar na Band?

Na verdade eu (e todos do programa) ficamos confusos. Ninguém entendeu nada. Estávamos todos reunidos quando, após colocarmos na balança as atuais circunstâncias e a proposta que tínhamos, decidimos pela mudança. O Mansfield na ocasião era um dos maiores entusiastas em irmos para o SBT. Eu sempre deixei claro que não mudaríamos se um de nós não quiséssemos. Todos tinham voto decisivo para ir ou para ficar. E o voto do Mansfield foi para que fôssemos. Por isso decidimos ir. Mas um dia depois o Mansfield enviou um SMS informando que não queria mais trabalhar com a gente, que ficaria na Band e já tinha inclusive resolvido individualmente sua situação com a emissora. Não entendemos direito, mas desejo que ele se dê bem e seja feliz em qualquer caminho que ele opte seguir.
Já se encontrou com o Silvio Santos? Se sim, o que ele falou para você? Pensa em entrevistá-lo no novo programa?

Conversar com o Silvio Santos é o sonho de todo mundo! Eu daria um rim para entrevistá-lo. E eu não bebo muito, ou seja, ele está semi-novo. Alguém aí está interessado?

Está feliz com a mudança? Quais serão os maiores desafios que, pensa, encontrará no SBT?

O maior desafio que temos no SBT é fazer um upgrade em nosso próprio trabalho sem perder a essência. Entendo que estamos indo para uma emissora maior em audiência e em estrutura, então nós precisamos ser maiores também. Amadurecer nosso tom e programa sem perder a imaturidade. É crescer sem deixar de ser moleque. É uma receita bem difícil de se achar o ponto, mas esse é o desafio. Espero que esse desafio faça a gente se sentir vivos e que ver o resultado alcançado e o clima de bastidor faça a gente nos sentir felizes. Se isso acontecer sei que o público em casa terá uma ótima opção toda noite para relaxar, se divertir e esquecer um pouquinho seus problemas. Trabalharemos para ser uma boa companhia na cama de todo mundo todos os dias.
Caras
Reações:

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Youtube