sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Hoje é o Dia Nacional de Doação de Órgãos, saiba mais

Posted by @chrmuller | sexta-feira, setembro 27, 2013
Se o médico souber que eu sou doador, ele não vai se esforçar para me salvar após um acidente? 
A equipe médica que atende uma pessoa na emergência tem como prioridade salvar vidas, além de não ter conhecimento sobre a decisão do paciente de ser um doador. Apenas após a morte encefálica comprovada e com o consentimento da família é que outra equipe médica, especializada em transplantes, é chamada.

A família de quem recebe o órgão é quem paga pela operação? 
Nenhuma das duas famílias – seja a do doador ou do receptor do órgão transplantado – têm qualquer tipo de despesa com a operação. O SUS (Sistema Único de Saúde) é o maior programa público de transplantes do mundo e se responsabiliza pelos gastos da operação e pelo fornecimento vitalício das medicações necessárias para evitar a rejeição do órgão transplantado.

Me declarei doador de órgãos no Facebook. Isso vale? 
Oficialmente não, mas ele serve para avisar a sua família do seu desejo. Para fazer isso, clique em “Evento Cotidiano”, depois em “Saúde e Bem-Estar” e encontre a opção “Doador de Órgãos”. Não se esqueça de marcar um familiar na publicação!

Preciso deixar um registro escrito para ser doador de órgãos? 
Você pode deixar avisado aos seus familiares em um documento escrito, mas independente do registro, eles que deverão autorizar a doação. Se você deixar avisado verbalmente, não há necessidade de deixar nada por escrito. 

A doação deixa marcas profundas no corpo, que atrapalham na hora do enterro? 
Sim, mas como todos os órgãos doados são removidos por meio de cirurgia, o corpo dos doadores pode ser velado ou cremado normalmente.

Idosos ou pessoas que estavam doentes não podem doar órgãos? 
Todas as pessoas são consideradas potenciais doadores de órgãos, independentemente da idade ou do histórico médico. O fator determinante para a doação é única e exclusivamente a condição de saúde do doador após a confirmação da morte encefálica.

Existe alguma doença que passa com o transplante? 
Mesmo doenças sexualmente transmissíveis, exceto HIV, não contraindicam a doação de órgãos, mas podem impedir a doação de sangue e de tecidos.

Cada doador de órgão pode mesmo salvar quantas vidas? 
Um único doador de órgãos salva em média de oito a 10 pessoas, chegando a 20, com o transplante de córneas, coração, pulmões, rins, fígado, pâncreas, pele, ossos e válvulas cardíacas.
R7.com
Reações:

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Youtube